Deusa Morena Cardoso

O Resgate da Deusa



Você se sente diferente quando a Lua está Cheia, brilhando plena no céu e irradiando toda a sua Luz refletida do Sol? Você percebe a energia expansiva que está sendo emanada por ela? Sente essa energia influenciar o seu corpo, suas emoções, deixando-a mais sensível, com mais força, vitalidade, e com a sua intuição e percepção mais afloradas? Se observarmos a Natureza à nossa volta podemos perceber que a Lua impacta sobre todos os seres da Terra, o que se torna ainda mais visível na observação do movimento das marés. Imagina que se a energia da variação dos ciclos lunares é capaz de mover as grandiosas águas do Oceano, o que ela é capaz de mover dentro do nosso próprio microcosmos, tendo em vista que corpo humano é composto de aprox. 60% de água?! A Lua exerce influência sobre todas as águas de todo nosso Planeta, em tudo que há a nossa volta e dentro de nós, principalmente nas nossas emoções e no nosso inconsciente. Muitas civilizações antigas se baseavam no Calendário Lunar para diversas atividades práticas e espirituais. O conhecimento sobre as mudanças causadas na Terra por influência da Lua é parte dos Saberes Tradicionais e Ancestrais de diversas Civilizações ao redor do mundo, como as Civilizações Egípcias, Babilônicas, Maias e Incas, entre muitas outras.

A Lua Externa que acompanha o nosso Planeta Terra no macrocosmos está diretamente relacionada e exerce grande influência em nossa Lua Interna, no microcosmos feminino. Lua Interna? Como assim?! Calma, para não parecer uma lunática falando coisas bonitas sem sentido eu vou explicar por partes Kkkk. Eu sempre tive uma conexão muito forte com a Lua, sua beleza e seus mistérios sempre me encantaram, mas eu pouco sabia sobre ela. Na verdade eu sabia muito pouco sobre as Energias Yin, Energias da Deusa e do Sagrado Feminino até algum tempo atrás quando comecei a receber chamadas sutis das Deusas. Volta e meia conteúdos relacionados às Deusas apareciam em minha vida e sempre faziam muito sentido! Comecei a me interessar cada vez mais pelas antigas tradições, estudei um pouco de Wicca e Bruxaria antiga, li muito sobre as fadas e os Elementais da Natureza, comecei a estudar um pouco de Astrologia para entender melhor os movimentos lunares… Como um ser de Sol e Lua em Gêmeos que sou, pesquisei um pouco de tudo isso e fui sintetizando, juntando e misturando todos esses conhecimentos nas minhas criações. Ainda assim eu sentia a Deusa me chamando, sentia que faltava alguma coisa, como se algo ainda não estivesse conectado, eu sentia que todos esses conhecimentos das Energias Sagradas ainda estavam distantes de mim, do meu corpo, das minhas ações, do meu dia-a-dia. Eu não estava conseguindo encontrar harmonia entre o “ser“ e o “fazer“.

Nesse momento recebi um forte chamado para participar de um curso on-line sobre “O Resgate da Essência Feminina Selvagem“, ministrado pela Morena Cardoso da @DanzaMedicina. Esse curso me trouxe profundos aprendizados através de ensinamentos simples e sensíveis sobre o Universo Feminino. Relembrar esses Saberes Ancestrais foi extremamente impactante e transformador. Me transformou, me conscientizou e me confrontou com muitos aspectos em mim que deveriam ser iluminados, trabalhados, transmutados. Eu mergulhei numa espiral de transformação, gestei e pari uma nova mulher durante esses meses de entrega e devoção à Deusa e aos Elementos da Natureza. Foi tão maravilhoso que eu preciso compartilhar com vocês!! Por isso, nesse post eu pretendo passar um pouco do conhecimento Sagrado Ancestral que aprendi com a Morena 🙂 Durante esse processo tive a benção de encontrar por sincronicidade essa Deusa Desperta que está conduzindo e inspirando diversas irmãs, para que também percorram o caminho do autoconhecimento, que Resgatem sua Essência Feminina Selvagem, que sejam capazes de acessar esses conhecimentos Sagrados Ancestrais adormecidos nelas (ou melhor, em nós, hermanas!) e que juntas possamos Despertar para o nosso Poder Pessoal, para a nossa Força Feminina Sagrada e ajudar a nossa Mãe Natureza que está gritando por nós. Nosso Planeta está em grande desequilíbrio, há uma grande desarmonia entre as energias Yin e Yang. É o momento de Despertarmos nossas Deusas Internas, tomarmos consciência de que é preciso nos curar e caminharmos todas juntas para transformar a realidade em que vivemos e co-criarmos um futuro em harmonia para a nossa Terra Sagrada.

Tudo isso que eu estou falando pode parecer romântico ou ilusório, eu também tinha minhas dúvidas até conhecer uma Mulher Desperta. Até ver e sentir a energia dessas mulheres empoderadas e que vivem sua sacralidade para compreender que não há nada mais verdadeiro do que as Energias Sagradas da Natureza e do Cosmos e que todo o resto é uma grande ilusão da realidade da terceira dimensão em que vivemos. ”Há mais coisas entre o Céu e a Terra que pode imaginar a nossa vã filosofia” – já dizia sabiamente Shakespeare. As sincronicidades – aquelas coincidências que não acontecem por acaso – estão aí para nos mostrar que tudo e todos no Universo estão conectados energeticamente. Encontrar a Morena em meio à Floresta Encantada foi uma dessas surpresas cheias de significados. Eu estava fazendo esse curso on-line com ela e mais quase 300 mulheres, ainda não nos conhecíamos pessoalmente e não fazia ideia de onde ela morava… Até que, logo após o término do curso eu estava no lugar onde eu normalmente passo os fins de semana – um lugar abençoado de Natureza Abundante, muitas praias, cachoeiras e Montanhas Encantadas… Eu estava fotografando os Amulets novos que tinha criado inspirada pelo Sagrado Feminino com a minha amiga e fotógrafa Mariri e descobri que a Morena estava do nosso lado! A partir deste encontro entre nós três surgiu esse ensaio do Resgate da Deusa registrado pelas lentes sensíveis da @MaririPhotos em co-criação de todas nós com a energia da Deusa manifestada através da beleza verdadeira dessa mulher e da perfeição e Luz de nossos Cristais.

mariri1-113

A Lua Interna simboliza os ciclos internos femininos, nosso Ciclo Menstrual. A Lua e a Menstruação mantém uma relação íntima e a própria etimologia demostra tal conexão. A palavra Menstruação vem do Latim mensis (mês), termo relacionado a mene que significa “Lua“ no Grego antigo. A duração de cada Lunação – ciclo formado pelas fases lunares que vai da Lua Nova crescendo até a Lua Cheia e da Lua Cheia minguando até a Lua Nova – é de aprox. 28/29 dias. Da mesma forma, o ventre feminino em seu próprio ritmo se aproxima dos movimentos lunares. O ciclo menstrual feminino dura em média 28 dias e isso não é coincidência! Conforme vamos nos tornando mais atentos e conscientes em relação ao nosso ciclo menstrual, podemos observar que a fase da Lua em que menstruamos traz informações e entendimentos sobre os processos pelos quais passamos em nossas vidas. A partir dessa percepção e de conhecimentos Ancestrais adquiridos durante suas peregrinações pelo mundo espiritual de diversas tradições, a Morena recebeu uma visão da Mandala da Lua durante sua Lunação (como ela chama o nosso período menstrual). E, com esse forte chamado, ela materializou a Moondala que é uma ferramenta de autoconhecimento feminino que ela disponibiliza gratuitamente para baixar em seu site www.danzamedicina.net. Outra opção de uma ferramenta com propósito semelhante é a Agenda da Mandala Lunar @MandalaLunar que foi cocriada por outras mulheres maravilhosas a serviço da Grande Deusa. Uso, amo e super indico as duas <3 Inclusive, estou me inspirando e utilizando referências e informações de ambas para criar esse texto. Gratidão Deusas por se colocarem a serviço e materializarem essas Mandalinhas Divinas!

Na nossa sociedade patriarcal o período menstrual é visto de forma negativa, é como se durante a menstruação nós estivéssemos perdendo a nossa potência, mas o que acontece de fato é justamente o contrário. Existe uma sensação de que nós ficamos fracas, vulneráveis, de estarmos em uma fase de muita fragilidade e fraqueza. Na verdade, no momento da menstruação a mulher está no auge do seu poder intuitivo e visionário. Por isso nos sentimos tão cansadas e com tanto sono. Realmente é um momento de se recolher para meditar – para receber as informações que a gente recebe intuitivamente – e dormir para sonhar – que também é uma forma de receber visões. É muito importante entender que essa fase é o momento da não materialização, da não materialidade, é o momento em que você parte para a desendentificação com o seu ego e com os seus papéis na sociedade, tirando as máscaras e se permitindo se ver a partir de si mesma, de sua essência divina. É o momento em que você entra em contato com os seus padrões subconscientes mais profundos, que você percebe aquelas crenças mais arraigadas e é o momento de transmutar tudo isso porque você está sangrando, o seu corpo está limpando, tá transformando, morrendo para renascer no novo ciclo! Se empoderar a partir disso, acessar essas informações e conscientemente deixar que o seu corpo leve tudo que não te serve mais junto com o seu sangue pode ser muito curador, pode ser muito enriquecedor para a sua vida e a sua evolução espiritual. Esse período nos trás uma oportunidade maravilhosa de limparmos o que quer que seja que esteja evitando que entremos em contato com a nossa essência. Através do nosso sangue, temos a oportunidade de morrer e renascer a cada ciclo, nos transformarmos, nos reinventarmos a cada lunação, sempre no caminho da evolução e da expansão de consciência.

mariri1-77

A mágica acontece quando nos percebemos cíclicas, quando olhamos para a Lua e compreendemos que assim como ela nós também estamos mudando nas diferentes fases do nosso ciclo. A energia do masculino, é uma energia mais linear, mais estável, mais concisa… Já a energia do feminino é uma energia de transformação constante, de impermanência constante. Muitas mulheres influenciadas pela nossa sociedade patriarcal, ainda tem essa necessidade de ser linear, de tá sempre se mostrando da mesma forma, sempre passando a mesma imagem ou usando uma máscara… Nos esquecemos que assim como a Lua, nós somos multifacetadas. Através do uso da Mandala Lunar e da auto observação nós começamos a percorrer todos essas nossas facetas e ao reconhecermos todos esses fragmentos, nós somos capazes de começar a torná-los uma coisa só, nos tornando inteiras em nós mesmas. O caminho para a totalidade está em aprender a respeitar os nossos ciclos e reconhecer o nosso tempo interno. Assim, vamos aprendendo a percorrer o nosso ciclo menstrual incorporando e nos adaptando às potencialidades e fraquezas que surgem em cada fase, percebendo como vamos girando por todas as diferentes energias e frequências de cada fase do ciclo para que possamos nos empoderar a partir dessa energia feminina Sagrada que pulsa em nosso ventre. Fluir em equilíbrio dinâmico com nossos ritmos internos potencializa a nossa energia, pois deixamos de ser vítimas da nossa impermanência com a intenção de nos tornarmos Deusas do nosso próprio mundo interno.

mariri1-36Nosso ventre é o centro de onde pulsa o nosso feminino. A partir deste ventre criamos vida, através dele criamos a nossa própria realidade e manifestamos as nossas verdades internas. A partir de nosso ventre, nos aceitamos, nos relacionamos e nos honramos – como merecedoras do prazer, da abundância, da nossa essência cíclica e do potencial fértil de nossa mente, corpo e espírito. Nosso ventre guarda memórias ancestrais de sabedoria e poder da mulher sagrada; mas também pode guardar muitas informações do inconsciente coletivo e de nossas memórias pessoais; em forma e emoções reprimidas, medos, memórias de abuso, desconexão, repressão, padrões limitantes e crenças arraigadas – Por Morena Cardoso.

Escute o seu tempo interno, o ritmo das batidas do seu coração e deixe que ele seja o seu guia! Além de nos tornarmos conscientes dos nossos padrões internos, de como nos comportamos durante o nosso ciclo pessoal, é necessário que a gente ponha esses ensinamentos e insights recebidos em prática! Ou seja, se tem um momento do seu ciclo que você está naturalmente com sua energia mais recolhida, você vai se recolher, aproveitar essa introspecção para criar, meditar, descansar… Se existe um momento do ciclo que você se percebe mais focada e mais ativa, você vai aproveitar para se focar no seu trabalho e ativar os seus projetos! Se tem um momento do ciclo que você se sente mais amorosa, com uma energia expansiva, você vai se abrir para socializar e cuidar do outro! Se existem momentos que você está mais conectada com sua essência, mais intuitiva e presente, você vai usar esse poder para olhar para dentro de ti e iluminar aquelas sombras que precisam ser transmutadas, você também pode escolher usar esse poder para materializar os seus sonhos! É interessante observar e categorizar onde estamos colocando a nossa energia em cada fase de nosso ciclo pessoal, a partir desse autoconhecimento somos capazes de nos empoderar dessas forças e melhor aproveitar cada fase com entrega e aceitação, fluindo em equilíbrio dinâmico!

mariri1-30

O post acabou ficando maior do que eu planejava e ainda tem muitas informações valiosas sobre esse tema que não consegui abordar, mas vou seguir postanto lá no nosso insta @amuletwear as fotos desse ensaio com as minhas reflexões 😉 Sinto que preciso compartilhar esses ensinamentos que foram tão impactantes em minha vida! Entrar em contato com esses saberes era a chavezinha que estava faltando na minha busca pelo equilíbrio entre o “ser“ e o “fazer“, entre o material e o espiritual, entre o meu feminino e masculino. Todos nós (homens e mulheres) temos essas duas polaridades dentro da gente e buscamos por harmonia. Esse pode ser um caminho para encontrar essa harmonia e foi o caminho que eu escolhi para mim e para a AmuletWear, pois nosso planejamento do business também está sendo feito por Lunações… Mas isso é assunto para outro post! Por enquanto é isso hermanas, espero que esses ensinamentos também ressoe no coração de vocês <3 O nosso rezo é para que cada vez mais mulheres Despertem para esses saberes Sagrados e resgatem suas Deusas adormecidas, se tornem plenas, sustentáveis em si mesmas, que sigam dançando os seus ritmos e fluindo com sua pulsação única!

mariri1-111
Fotos por Mariana Tevah @MaririPhotos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *